MÁCLEIM

REDES / CONTATOS

Foto: Pablo de Luca

press to zoom

press to zoom

Foto: Pablo de Luca

press to zoom

Foto: Pablo de Luca

press to zoom
1/3
Tempo pra Danar - Macleim
00:0000:00
Salada arretada - Mácleim
00:0000:00

Mácleim nasceu em Maceió, no Estado de Alagoas.

É filho de Maria e Clemetino, nomes os quais deram origem ao de Mácleim . Compositor, cantor, arranjador, produtor musical e autor de trilhas para teatro, Mácleim fez parte de festivais universitários na década de 80, depois seguiu para o Rio de Janeiro, onde estudou no Conservatório Vila Lobos e alternou apresentações na noite com trabalhos em vários estúdios (Master, Drum, Verde). Isso lhe deu oportunidade de trabalhar junto a artistas importantes da música brasileira, como Djavan, Elba Ramalho, Milton Nascimento, entre outros.

Neste período trabalhou com Antônio Adolfo e fez a produção do disco Conexões do mesmo. Ainda como produtor fonográfico, produziu os dois últimos discos do alagoano Carlos Moura. 

 

Para o teatro, compôs as trilhas das peças: "A Farinhada“, “A Ilha Se Fez Verbo e Habitou Entre Nós” e o musical “Uma Noite em Tabaris”.

 

Em 98, ganhou com a música "Nigromantes" o primeiro lugar de melhor arranjo do I Festival SESC de Música Alagoana.

 

Ainda em 98, fez uma turnê pela Europa de 28 shows na França, Suíça e Holanda. Apresentou-se também nos seguintes festivais: Schelde Jazz Festival, Festival de Utrech, Festival BD, Montreux Meets Brienz Jazz Festival e no Montreux Jazz Festival, no qual sua música “Retalhos de Azul” foi escolhida para fazer parte do primeiro CD do Montreux Jazz Festival Off, com lançamento mundial.

 

Em 99, Mácleim participou de um projeto no Centro Cultural Cidade de São Paulo, junto com Hermeto Pascoal, Leila Pinheiro, Duo Fel e outros artistas alagoanos. Apresentou-se também na Sala Funart do Rio de Janeiro e no programa Jô Onze e Meia (SBT), junto com Hermeto Pascoal e vários músicos de Alagoas.

 

Foi colunista no Jornal alagoano Edição Extra e foi selecionado para integrar o Projeto Pixinguinha pela terceira vez – A primeira em 1986, a segunda em 1997 e a terceira em 2006, no qual a  caravana foi composta por Mácleim, Ezequiel Lima e Nós Quatro.

 

São quatro seus álbuns lançados: Panambivera, que saiu pelo selo francês Bongo Records, com participação de Jaques Morelembaum e João Lira.

 

De maio a julho de 2001, Mácleim fez uma nova turnê de lançamento do seu segundo CD, "Internet Coco".

Na ocasião, foi entrevistado em programas de rádio e TV na Suíça.

 

De volta ao Brasil, fez uma turnê pelo Nordeste com o compositor Tunai, abriu o Show de Paulinho Moska no Sururu de Capote e fez concertos em Brasília.

 

Durante uma apresentação no Teatro Jofre Soares, ainda em 2001, mês de fevereiro, foi gravado o seu terceiro CD: “Ao Vivo e Aos Outros” O álbum apresenta com vitalidade sua proeminente mistura de MPB, jazz e ritmos regionais, além de contar com algumas interferências de leve caráter eletrônico

 

E o mais recente ESSES POETAS, onde o artista músicos 13 dos mais significativos poetas alagoanos.